terça-feira, 30 de novembro de 2010


Não me arrependo de nada. Mas de vez em quando passa pela cabeça um “ah, podia ter sido diferente”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário